em Na Mídia

por Aline Macedo em Extra, Extra (Extra)

Depois de uma segunda reunião adiada por falta de quórum, a CPI dos Ônibus funcionou a todo vapor nesta terça-feira (6).

E com casa lotada: além dos vereadores da comissão, titulares e suplentes, outros nobres também resolveram acompanhar os trabalhos, incluindo Cládio Castro (PSC), Fernando William (PDT), Italo Ciba (Avante), Leandro Lyra (Novo) e Val Ceasa (PEN).

E quem fez questão de se mostrar presente foi a dona Maria Helena Dias, que distribuiu uma lista de reclamações sobre os transportes na Ilha do Governador e empunhou um cartaz pedindo que a investigação não acabe em pizza.

Autoridades

O requerimento para convocar o ex-prefeito Eduardo Paes (MDB), apresentado por Tarcísio Motta (PSOL) foi, enfim, votado — mas com os votos contrários de Jairinho (licenciado do MDB), Rocal (PTB) e Alexandre Isquierdo (DEM), acabou reprovado.

Por outro lado, a gestão Crivella terá que dar explicações: na próxima terça (13), devem ser ouvidos o atual e o ex-secretário municipal de Transportes, Rubens Teixeira e Fernando MacDowell, além da consultoria PwC, responsável por auditar as tarifas da cidade.

Na quinta-feira (8), a comissão volta a se reunir, extraordinariamente, para votar outros dois requerimentos do pré-candidato psolista ao Palacio Guanabara: um pede a convocação de empresários do setor, como Claudio Callak e Jacob Barata Filho; outro requer a presença dos ex-secretários estaduais Osório (PSDB) e Rafael Picciani (MDB).

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar